logo

 




6 de Fevereiro de 2015- Dia Internacional de Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina

Nós somos pelos direitos humanos de meninas e mulheres
Fonte: APAV Em regra a prática da mutilação feminina ocorre durante festividades culturais e não leva em conta cuidados de higiene, sendo efetivada com lâminas ou outros instrumentos não esterilizados. Por este motivo e tendo conta a região sensível do corpo da mulher que é afetada, é comum que a prática da mutilação cause às vítimas dor excessiva, sangramento, infeções nos órgãos reprodutores internos e externos e também no sistema urinário, dificuldades na eliminação da urina, fezes e fluxo menstrual, complicações nos partos, dificuldades e dor nas relações sexuais, para além de consequências psicológicas (depressão, medo de ter relações sexuais e de ter filhos, dentre outras).  São diversas as razões que motivam a persistência da mutilação genital.

Leia mais...
 
Workshop "Direitos Sexuais"

Nos dias 03 e 04 de Janeiro, a Verdefam realizou nas instalações da Pong Plataforma Das Ong em S. Filipe, Praia, um Workshop sobre os "Direitos Sexuais e Saúde Sexual Reprodutiva". O Workshop contou com a presença de ONG´s e Assosiações da Sociedade Civil. Os temas abordados foram o Planeamento Familiar, as Infecções Sexualmente Transmissivel (IST), ministrado pelo Enfermeiro Artur, os Objectivos do Desenvolvimento do Milénio - ODM foi apresentado pelo Dr. José Antonio dos Reis, os resultados do Estudo Sobre o Aborto em Cabo Verde realizado pela Verdefam e a Visão 2020 da IPPF foi apresentado pela Directora executiva da Verdefam Elizabete Xavier de Jesus. A Médica Diva Borges apresentou as consequencias da Prática do Aborto de Risco. A Dra Anete, representante da Associação das Mulheres Juristas de Cabo Verde falou sobre a legislação vigente em Cabo Verde referente à Interrupção Voluntária da Gravidez.

 
« InícioAnterior12345678910PróximoFim »


Powered by: IT Web Soluções